Crítica Literária - Na Cama com um Highlander

"A escritora é conhecida pelos seus livros eróticos, um já foi publicado em Portugal (Obsessão) e o segundo já vem aí (Submissa), mas este livro apresenta uma atmosférica mais romântica, uma escrita leve com cenas engraçadas, divertidas e por vezes até sensuais. "

Crítica Literária - Pecados Escondidos

"Julianne foi uma personagem que me cativou bastante pelo facto de não ser uma rapariga mimada e cabeça de vento (muito costume na época), mas sim uma jovem bastante humilde e que chega a pensar primeiros nos outros e depois nela própria. "

Crítica Literária - O Beijo Encantado

"Para a época em que o livro se passa, os diálogos têm um q.b de texto moderno, mas que torna o livro apetitoso e rápido. "

Crítica Literária - Inocência perdida

Nora Roberts volta a surpreender-me, voltando a enganar-me. Pensei que pela primeira vez tinha descoberto quem era o vilão da história mas nas últimas páginas houve uma reviravolta que me fez ficar de queixo caído, literalmente!

Crítica literária - Rosa Selvagem

"No início do livro, a autora acaba por desenvolver o tema de diferenças de classes mas acaba por ir diminuindo essas referências, o que acabou por haver um ambiente de "mundo cor-de-rosa" em vez de um mundo realista. "

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Resenha - Maléfico de Nora Roberts



Foi há cerca de dez anos que a escultora Clare Kimball deixou Emmitsboro, no Maryland, para literalmente partir à conquista do mundo da arte. Hoje todos a consideram a mais importante figura artística da sua geração. Mas não há sucesso que possa fazê-la ignorar os pesadelos que povoam as suas noites, nem as memórias que guarda do suicídio do pai. Quando a sua fama atinge o auge, Clare desiste de tudo para enfrentar os demónios que a perseguem. O xerife de Emmitsboro, Cameron Rafferty, amara Clare de longe durante o tempo em que ambos tinham frequentado o liceu. Agora que ela regressou, cria-se um laço entre os dois que se fortalece a cada dia que passa. Um laço reforçado por uma atracção física que ardeu em lume brando anos a fio. Mas o passado acaba por se impor, e vem abalar a cidade com um crime que todos compreendem estar ligado ao regresso da jovem. A investigação policial inicia-se, e Clare e Cameron irão descobrir que o mal pode ocultar-se em todo o lado, mesmo naqueles que mais se ama e em que mais se confia. Descoberta, porém, que para eles poderá ter chegado demasiado tarde…

Comparando a história deste livro com os outros dois anteriores que li de Nora Roberts, este abrange um fantástico romance policial cheio de suspense, mitos, lendas, segredos, rituais satânicos, paixão e de reencontros.

A intriga centra-se na jovem Clare que num dia, quando regressara a casa, encontra o seu pai morto no sótão, aparentemente um acidente. Para se afastar dos seus fantasmas do passado, ela mudasse para tentar esquecer o que viu. Mas passado 10 anos, Clare ainda não esqueceu nada do que presenteou e para pior a situação, tem várias vezes um sonho em que ela segue o pai e depara-se com algo muito estranho no meio do bosque. Homens com máscaras de animais em torno de uma mulher nua e alguns instrumentos bastante assustadores. Clare Kimball é uma pessoa muito ambiciosa e, de certo modo, corajosa, tornando-se uma famosa escultora. De certo modo o seu trabalho e as suas esculturas são uma maneira de ela desanuviar todos os seus pesadelos e traumas do passado, uma espécie de tratamento.

Ela decide que está na altura de voltar à sua terra natal e volta para Emmitsboro no Maryland. Quando chega encontra-se com Cameron Rafferty, agora xerife de Emmistsboro, mas que fora apaixonado por Clare nos tempos de liceus. Os jovens acabam-se por envolver, mas algo macabro está prestes acontecer naquela vila pacata. A pequena localidade fica abalada com os recentes homicídios e desaparecimentos, algo que nunca tinha acontecido naquela zona, e tudo indica que seja uma Ceita de Satanismo. Durante todo o livro temos contacto com a tal Ceita, mostrando os rituais e todos os processos horrorosos que eles executam, tais como violações, violência e homicídios.

Envolve uma grande variedade de mistérios que só são revelados na última página, já que não temos qualquer pista quem são as pessoas que constituem a Ceita. A capacidade de descrição envolvida continua incrível, o narrador consegue levar o leitor para todos os cenários que são apresentados e ainda consegue fazer com que o leitor se envolva com as personagens de tal forma que é quase possível sentir-mos o que esta sentem. Este processo acontece de tal forma que sentimo-nos indignado, enojados e chocados por treze homens matarem uma pessoa e nem um deles sentir remorsos do que fez, pelo contrário, sentirem prazer em tal ato. A autora quer passar, de tal forma, uma visão da crua realidade em que vivemos, do modo como os homens podem ser cínicos e frios, sendo capazes de tudo por prazer. 

Nora Roberts

Adorei o final meio inacabado do livro! É totalmente surpreendente e não estava nada à espera que acabasse de tal forma. Mais um livro surpreende que me agarrou da primeira até à última página!


Novidade - O Amor é Outra Coisa de Margarida Rebelo Pinto

Edição/reimpressão: 2012
Editor: Clube do Autor
ISBN: 9789897240447
 
 
Há venda a partir do dia 15/11
 
 
 
Sinopse
O amor está antes e depois de tudo porque há sempre uma nova forma de o viver. O amor está em cada gesto que fazemos, tem as cores da amizade, da devoção, da maternidade, da família, do trabalho, da casa, da vida de todos os dias. Descubra o novo romance de Margarida Rebelo Pinto, depois da sua incursão pelo romance histórico com Minha Querida Inês.
 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Resenha - Escândalos Privados de Nora Roberts




No mundo glamoroso dos talk-shows, as estrelas mais brilhantes escondem os segredos mais negros. 


Desenrolando-se no glamoroso mundo da televisão, Escândalos Privados conta-nos a história de Deanna Reynolds, a apresentadora de um pequeno talk-show em ascensão. Bonita, sincera e muito profissional, Deanna decide então partir para Nova Iorque, determinada em tornar-se a melhor dentro do género. Mas isto fá-la atravessar-se no caminho da sua antiga mentora, Angela Perkins, a actual rainha da televisão e uma mulher perigosa de desafiar. Angela não hesita em roubar convidados, fazer chantagem e até atravessar os limites do bom jornalismo para combater a crescente popularidade de Deanna. E o romance desta com o famoso e encantador repórter Finn Riley, por quem Angela sempre teve uma paixão, só aumenta a tensão. Mas a prova de que as coisas podem sempre piorar é o aparecimento de um fã obcecado, que deseja Deanna só para si, e que começa a matar todos aqueles que se aproximam dela…”

Primeiras paginas -CLIQUE AQUI

E voltamos a mais um livro de Nora Roberts. Sim, é verdade… Viciei nela! Há algo nos livros de Nora que simplesmente adoro e me faz agarrar o livro de tal forma que não o quero largar. 

O livro começa com Deanna que vai ter um encontra com Angela, na estação de televisão, e quando chega ao local é atingida por um objeto na cabeça e acaba por desmaiar. Quando a protagonista acorda, amarrada a uma cadeira do estúdio, depara-se com Angela completamente desfigurada. E neste ponto acontecesse uma analepse, ou seja, a história volta para trás e conta-nos todos os detalhes até chegarmos à situação descrita em cima. Só o início do livro é um mistério em si. Dos cinco livros que já li de Roberts, este foi o único até agora que volta “atrás no tempo”. O leitor fica a saber que a Deanna foi perseguida durante meses por uma identidade desconhecida, recebendo bilhetes com mensagens privadas e um pouco suspeitas. Nessa analepse também é relatado a evolução do romance entre Deanna e Finn e todos os obstáculos que o jovem casal ultrapassa para tentar ser feliz, e como é que a Deanna e Angela, supostas amigas, terminaram por ter uma relação hostil. Interessou-me bastante o facto que temos, ao longo de toda a história, contacto com o perseguidor de Deanna, temos acesso às suas ações, aos seus pensamentos, aos seus vícios e obsessões mas sempre como identidade desconhecida. Admito que não consegui descobrir, de todas as personagens, quem era o tal opressor. E fiquei bastante admirada, porque a maioria dos livros de suspense policial, quando o leitor vai apenas a meio do livro já descobre quem é o vilão, fazendo com que a história perca algum do seu entusiasmo. 




Quanto às personagens continuam a ser bem construídas. Temos Deanna, uma repórter que tem como sonho chegar ao patamar mais alto da televisão, ou seja, ter o seu próprio programa, tal como tem Angela. Esta última é uma personagem, eu diria, manipuladora ou falsa. Não olha a meios para alcançar os seus fins, mesmo que tenha que despedaçar a vida de alguém pelo caminho. É bastante ambiciosa e isso vai-lhe sair bastante caro como é possível reter no início do livro. A personagem masculina principal, Finn, é um repórter, especializado em notícias mais trágicas, tais como guerra, entre outros. É um rapaz bastante atrativo que já teve um caso com Angela, mas decide por um termo à relação quando conhece Deanna, ficando instantaneamente encantado e curioso com a nova jornalista. 

A descrição de todo o cenário é simplesmente fantástica. A forma como ela descreve todos os pormenores de uma forma tão suave e ao mesmo tempo realista não é nada maçante para o leitor. Outro ponto positivo para Nora Roberts é o facto que a escritora, nos seus romances, não se foca apenas no casal em si. Ela engloba todas as personagens como se tivesse a fazer um puzzle, não pode faltar uma única peça. Esta característica da escrita também permite ao leitor que este tenha contacto com várias realidades dentro do livro, visto que a história é relatada por diversos pontos de vistas.  

Temos mais uma história digna de ser lida e relida. Nora Roberts não perde talento, até pelo contrário, melhora-o!


sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Novidade: Sedução de Bella Andre

Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 168
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573355 
Sinopse
Charles Gibson é um escritor de êxito, mas devido aos temas que escreve afasta as mulheres e sujeita-se a blind dates que os amigos lhe propõem. Candance Whitman, recém-chegada à literatura erótica, tem encontrado diversos obstáculos pelo caminho. Cansada de ser criticada, decide ir a uma conferência de escritores com o objectivo de aprender, onde acaba por conhecer o seu ídolo: Charles Gibson, o autor best-seller de romances eróticos. Charles propõe-lhe cinco lições para lhe ensinar as noções básicas do erotismo, criação de cenas, ou seja, conselhos muito válidos para obter bons resultados. Mas o que nenhum dos dois esperava era que as lições teóricas passassem à prática. Infelizmente, a desilusão de Candace em relação ao novo romance que está a escrever - no qual Charlie desempenha o papel principal - ameaça-lhes a possibilidade de desfrutar de um amor verdadeiro. Conseguirá ela separar a fantasia da realidade?
 

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Novo livro de Lesley Pearse - Sonhos Proibidos

Ano da Edição / Impressão / 2012
Número Páginas / 624
ISBN / 9789892321493
Editora / ASA
 
Lançamento: 6 de Novembro
Sinopse:
Londres, 1910. Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar... Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã. Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy. Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres. Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?

Novo livro de Nora Roberts - Traição Mortal

Chancela: Chá das Cinco
Data 1ª Edição: 14/09/2012
ISBN: 9789897100383
Nº de Páginas: 336
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole
Sinopse: Durante uma gala no luxuoso Hotel Palácio Roarke, uma criada prestes a comecar mais uma noite de rotina encontra o seu pior pesadelo. Um assassino deixa-a morta e estrangulada. Eve Dallas está presente no evento e torna-se imediatamente a detetive encarregue do caso. Os resultados de ADN apontam para um assassino em serie, procurado pelo FBI, que está à solta há mais de quarenta anos. Mas neste estranho caso, conhecer o assassino nao basta para resolver o crime. Há mais alguem envolvido. Alguem com motivos pessoais. Como se não bastasse, Roarke acaba de receber a visita de um velho amigo dos seus anos como ladrão e vigarista em Dublin. Para Eve o momento da chegada e muito suspeito e, para complicar as coisas, tudo aponta para a aterradora possibilidade de o próximo alvo do assassino ser o seu próprio marido. Conseguirá ela travar a tragédia a tempo? 
 
Lê aqui as primeiras páginas: AQUI
 

Série da Casa da Noite - Juramento de Dragrão

 
 
Chancela: Saida de Emergência
Saga/Série: Série da Casa da Noite  Nº: 10
Data 1ª Edição: 28/09/2012
ISBN: 9789896374600
Nº de Páginas: 144
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole
Sinopse: No início do séc. XIX, em Inglaterra, e muito antes de se tornar professor na Casa da Noite em Tulsa, Bryan Lankford é um jovem talentoso mas problemático. Até ao momento em que o seu pai, um nobre de grande fortuna, o expulsa para a América. Bryan cedo recebe a Marca dos vampyros e entra no mundo excitante e perigoso dos iniciados. Tornando-se rapidamente no mestre de Esgrima, é confrontado com desafios aterradores mas também com surpresas agradáveis, como Anastasia, a cativante jovem professora de Sortilégios e Rituais da Casa da Noite. Mas quando um poder negro os ameaça a todos, Lankford é apanhado no tumulto. E embora seja um poderoso iniciado, será forte o suficiente para afastar o mal e, ao mesmo tempo, proteger Anastasia? Irão as suas escolhas salvá-la – ou destruí-los a todos?
 
Lê aqui as primeiras páginas: AQUI

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O novo 50 sombras de Grey: Rendida de Sylvia Day

Parece que vem aí mais uma história ao estilo das Cinquenta Sombras de Grey, mas melhor!
 
 Páginas: 352
Editor: 5 Sentidos
ISBN: 978-972-0-04429-7
Coleção: CROSSFIRE
Idioma: Português
 
Sinopse
Gideon Cross apareceu na minha vida como uma luz na escuridão.
Um homem lindo, fascinante, um pouco louco e muito sedutor.
A atração que sentia por ele era diferente de tudo o que tinha experimentado na minha vida até então. Eu desejava-o como a uma droga que me enfraquecia dia após dia.
Gideon encontrou-me fragilizada e carente e entrou facilmente na minha vida.
Descobri que também ele tinha os seus próprios demónios. Tornámo-nos o espelho um do outro; éramos o reflexo das nossas mais profundas cicatrizes e... desejos.
Este amor transformou-me, mesmo que ainda hoje continue a rezar para que os pesadelos do passado não voltem para nos atormentar.
 
"Sendo verdade que Rendida tem muito em comum com As cinquentas sombras de Grey, Rendida é uma história mais completa, mais bem escrita. As personagens são mais sólidas e o enredo é mais sensual. É um romance erótico que não pode perder."
Romance Novel News
 
O livro vai estar disponível a partir do dia 29-10-2012. Já está em pré-venda na WOOK.
 
Ler um excerto: AQUI
 
 

Novo livro da J.K. Rowling

 Uma Morte Súbita é o primeiro livro para adultos de J. K. Rowling, a mundialmente famosa «mãe de Harry Potter.

"Acolhido com enorme expectativa, este surpreendente romance sobre uma pequena comunidade inglesa aparentemente tranquila, Pangford, começa quando Barry Fairbrother, o conselheiro paroquial, morre aos quarenta poucos anos. A pequena cidade fica em estado de choque e aquele lugar vazio torna-se o catalisador da guerra mais complexa que alguma vez ali se viveu. No final, quem sairá vencedor desta luta travada com tanto ardor, duplicidade e revelações inesperadas?
                         Um livro a não perder."


Encontra-se em Pré-venda na Wook e na Fnac.

Resenha - Tesouros Escondidos de Nora Roberts


Dora Conroy tem uma pequena loja de antiguidades e, num leilão de arte, compra um quadro que é muito mais do que parece. Depois há o novo inquilino do apartamento por cima da sua loja, Jed Skimmerhorn, um ex-polícia que tem tanto de rude quanto de charmoso. Mas é ele quem a salva quando a loja é assaltada e Dora descobre que os outros compradores do mesmo leilão estão a ser assassinados.
Juntando forças com Dora para descobrir quem está por detrás dos roubos e das mortes, Jed é atraído para a vida agitada de Dora e para o dia-a-dia da sua família excêntrica mas imensamente calorosa. Quem ainda tem dúvidas sobre o talento de Nora Roberts para encantar e conquistar os tops de vendas, só tem de escolher um sofá confortável e descobrir estes Tesouros Escondidos.

Este foi o primeiro livro que li da famosa escritora Nora Roberts. Fiquei deliciada com ela. Li quatro livros seguidos dela, inclusive este, e não vou parar por aqui. 

A ação desta história vai se centrar na relação entre Dora Conroy, proprietária de uma loja de antiguidades, e Jed Skimmerhorn, um ex-polícia. Os seus caminhos cruzam-se quando Jed ao tentar romper ligações com o seu passado, decide alugar um apartamento a Dora, cuja alegria e força interior serão um grande apoio. Vai-se então desenvolvendo uma relação de amor-ódio que apaixona o leitor. Porém, a intriga da história não se vai limitar apenas às peripécias amorosas destes dois protagonistas. Nora Roberts acrescenta uma boa dose de suspense, investigação policial e mistério, envolvendo um roubo de um quadro que Dora angaria num leilão. O leitor sabe que por onde o quadro passa deixa um rasto de morte até que chega a protagonista e que, durante a história, irá apavorá-la. Um aspecto interessante é que durante todo o livro estamos em contacto com o chefe da quadrilha, sabendo todos os seus passos e manobras para reconquistar o quadro, decisões essas que nos surpreendem sempre.

Um livro de suspense romântico que apresenta personagens complexas e bem estruturadas, descrições sem exageros nem excessivos cuidados literários, que conseguem invocar às nossas emoções e sentidos, transmitindo a quem está a ler imagens tão realistas que parece que estamos a presenciá-las e a contemplá-las. A escrita é fluída, bem organizada e elaborada, tornando a leitura viciante, e por muitas vezes, é difícil parar.

Tesouros Escondidos agarra o leitor por completo e de tal forma até à última página e enfeitiça os corações mais românticos.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Resenha - As cinquenta sombras mais negras





"Perseguida pelos negros segredos que atormentam Christian Grey, Anastasia Steele separa-se dele, e começa uma carreira numa prestigiada editora de Seattle. Mas por mais que tente, Anastasia não o consegue esquecer – ele continua a dominar-lhe todos os pensamentos. E quando Christian lhe propõe reatarem a relação com um novo e diferente acordo, ela não consegue resistir.
 Aos poucos, uma a uma, começam a revelar-se as Cinquenta Sombras que torturam o seu autoritário e dominador amante. Enquanto Grey se debate com os seus demónios, e revela a Anastasia um lado inesperadamente romântico, ela vê-se obrigada a tomar a mais importante decisão da sua vida. Uma escolha que só ela pode fazer…"

Neste segundo livro, o casal da trama está separado, porque como sabem no final de “Cinquenta sombras de Grey”, Ana descobre que está apaixonada por Christian, querendo ser mais do que uma simples submissa para ele e ainda descobre que não aguenta e não consegue fazer tudo o que o Mr. Grey quer. O que ela não sabe é que Christian vai dar tudo por tudo para tê-la de volta, até mesmo reformular toda a sua vida sexual.

Narrado na primeira pessoa como no primeiro livro, ou seja, da vista de Anastasia, a obra vai seguir o mesmo estilo de narrativa, o que significa que continua a ser uma narrativa pobre, só que desta vez ela consegue abusar ainda mais dos diálogos internas e da “deusa interior”, que como eu disse na resenha anterior, me irrita profundamente. Continuamos com o mistério de Mr. Grey, o que torna a personagem ainda mais interessante e misterioso e o leitor acompanha Ana na sua viagem de descoberta das cinquenta sombras de Christian.

Temos uma Sra Robinson mais ativa e curiosa. Esqueci-me de mencionâ-la na resenha anterior. Ela foi a mulher que introduziu Christian no sadomasoquismo, quando ele ainda era menor. Ela cerca o seu Ex-sub com cuidado desnecessários, até chega ao ponto de se intrometer na relação de Ana e Christian a todo o custo e contra a vontade deles. É daquelas personagens que só apetece apertar-lhe o pescoço, porque ela aparece sempre no momento inoportuno! E claro que Anastasia não gosta nada da Sra Robinson, nenhuma mulher gosta da ex do seu atual companheiro. É um facto!



Também temos certa ação ao aparecer uma Ex-sub de Mr. Grey, o que torna a trama mais enérgica e enigmática. O livro é mais longo, mais dinâmico e mais baunilha que o seu anterior, aspeto que eu adorei. Este livro é o que revela o passado de Christian e que nos faz entender muita, mas muita coisa que ficou por responder no livro anterior. Vamos notar algumas mudanças nas personagens. Ana está mais independente e arruma um emprego na sua área. Mr. Grey ficará mais carinhoso e sentimentalista e haverá um amadurecimento na personagem de Anastasia.

Cinquenta sombras mais escuras é incrivelmente mais romântico. Enquanto o primeiro da série foca mais a parte física da relação de Ana e Christian, o segundo destaca o lado mais emocional. O amor que no primeiro livro apenas começou a nascer, aqui deixa de ser um sentimento sutil em desenvolvimento e se torna algo evidente e precípuo. Além de toda esta carga dramática e maratona sexual, ainda temos suspense, ação, ciúmes, brigas, reconciliações, mais discussões e por aí. E eu não poderia deixar – outra vez – de mencionar os e-mails. As trocas de mensagens entre Anastasia e Christian são ótimas porque são espirituosas, divertidas e dão uma leveza na história que, em tantos momentos, se mostra tão tensa. Estes momentos são dos melhores tanto no primeiro livro como neste.

Apreciei bastante mais este segundo volume do que o primeiro. Indico para aqueles que buscam uma leitura simples, leve e de entretenimento. E também para aqueles que buscam algo bem mais interessante do que a simples (apesar de prazerosa) leitura de um livro.



Resenha - As cinquenta sombras de Grey



Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta - os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila. Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor?

Simplesmente não consegui entender como um livro assim bate recordes de venda. Ainda não percebi bem qual é o motivo de tanto sucesso e euforia por tal livro. A única explicação para isto é a mesma que se pode aplicar a tantos outros produtos - o sexo vende. Mas sexo do pesado porque Nora Roberts e Sherrilyn Kenyon, Kresley Cole também têm cenas de sexo nos livros delas e não foi um sucesso assim! É verdade que é um livro denso para certo tipo de leitor, aqueles que são mais sensíveis podem não gostar da maneira de como as cenas são escritas, porque é tudo bastante claro como a água.

Um aspecto negativo do livro é a fraca narração. Nota-se uma escrita simples, muitas vezes sem muitos sentimentos e bastante pobre, percebe-se bastante bem que é uma escritora nova na área. Para quem está habituado a escritores como Nora Roberts ou Nicholas Sparks é uma tremenda desilusão, porque o livro tem todos os aspetos necessários para se obter uma história boa e intensa. 


Também é um livro cheio de clichés, rapariga virgem conhece rapaz milionário e que é lindo de morrer e de repente só vê o rapaz à frente. Achei ridículo o facto de Anna ter que assinar um contrato de confidencialidade quando Christian conta o seu “segredo”. Gostos são gostos e o que importa o que um casal faz dentro das quatro paredes? Não é por isso que ela iria dizer a todos que o fantástico Grey gosta de sadomasoquismo, é tão estúpido ao ponto de eu achar que ele tem vergonha de si próprio. Outra coisa que me surpreendeu, foi a forma como a Anna perdeu a virgindade, ela conhecia o Christian há tão pouco tempo e simplesmente deixou-se ir, nota-se aqui como Ana é facilmente manipulada. Também senti que a própria escritora não pesquisou o bastante para apresentar o tema de BSDM (bondage, disciplina e sado-masoquismo), tornando o livro ainda mais fraco nesta temática. Não gostei das cenas de sexo porque a forma como a autora escreveu tais acontecimentos com tanta indiferença, frieza e sensibilidade fez com que me desse vontade de passar essas cenas à frente.

Um aspeto que me irritou durante todo o livro foi a “Deusa Interior”. Mas que é isto?! É tão estúpido que chega a ser cómico! Anastasia em si é uma personagem que me irritou profundamente, bastante aborrecida e uma “pãozinho sem sal”. 

A parte mais bonita da história é quando Christian se apercebe que os seus sentimentos por Anastasia não são algo tão simples nem superficial como ele estava à espera, causando-lhe alguma confusão porque ele nunca se apaixonou verdadeiramente por uma rapariga nos seus 27 anos de idade. 

Apesar de todas as personagens se desenvolverem rapidamente e de todos os clichés, esta história mostra-nos um lado bastante interessante de um homem perturbado que refugia-se no sexo para tentar ultrapassar o seu passado. Christian é um personagem bem profundo, com explicações para gostar do que gosta e isso foi bem surpreendente. Diverti-me imensamente com os e-mails que os dois trocavam, pois, neles, víamos um Grey brincalhão e protetor, dava para ver o outro lado daquele homem misterioso que não deixava nada transparecer.

Os segredos do seu passado (as suas cinquenta sombras) é um dos mistérios que os leitores vão querer descobrir e foi um dos grandes motivos pelo qual eu continuei a ler esta trilogia, o porque do Christian querer o controle de tudo e o porque de não deixar nenhuma mulher lhe tocar em certos lugares do seu corpo, isto é o mais interessante do livro. Acho que o verdadeiro tema que a escritora queria desenvolver não foi bem obtido, mas é esta personagem masculina que é bastante interessante para captar a atenção dos leitores e quererem saber mais.  


O segundo livro desta trilogia intitula-se de “As Cinquenta sombras mais escuras”.
De seguida deixo-vos um trecho que encontrei que acho que explica um pouco o que são as cinquenta sombras:

O amor é uma coisa estranha. É um sentimento que não se mede, que não se vê, e que somente se sente, se agarra, se abraça e com o qual se enlouquece, se esquece, se aceita e se abdica. O amor é vitorioso, é etéreo. É profundo e, por vezes, extremamente físico. Mas o amor é também ciúme, é controlo. É uma tensão maravilhosa que se espalha pelo corpo, que desvaira a mente, que se camufla por trás de uma necessidade insana, irracional, se possuir, de ter. O amor...
O amor são cinquenta tonalidades de uma mesma emoção, de uma mesma alma. São cinquenta nuances de aquiescência, cinquenta vontades de um mesmo mistério, de uma mesma forma de prazer. São cinquenta sombras de... tudo.




quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Resenha - Amanhecer


E finalmente o último livro de uma das Sagas mais vendidas no século XXI. 
Ao entrarmos na história de Amanhecer é como afundar-se num mundo de lendas que nos atinge de tal maneira que, inesperadamente, ele se transforma na única verdade possível. A trama torna-se ainda mais eletrizante, opções e escolhas são executadas e o leitor finalmente saberá se Bella optará por continuar humana ou se converterá definitivamente em vampira.

Uma nova caminhada aguarda a protagonista, um casamento que a assusta, o seu afastamento da família, especialmente do pai, Charlie, e a inesperada lua-de-mel. Tudo é um enigma e bastante misterioso. Sobre Jacob, no início apenas se sabe que está desaparecido, transformado em lobo, fugindo desesperadamente defronte da possibilidade de perder o seu grande amor.
FanArt - Edward e Bella em Lua-de-Mel
Bella esconde-se nas suas fantasias e sonhos, buscando forças e coragem, imaginando-se ao lado de Edward, concebendo-se a si mesmo como vampira. Ela decide avançar e tornar-se a Senhora Cullen. E é a partir daqui que tudo muda, quando Bella, inesperadamente engravida. A história toma um rumo que o leitor jamais poderia esperar, e enquanto tudo se parece encaminhar para um lado feliz, a trama volta a tomar outro percurso, que pode não mudar o mudar o mundo dos vampiros e dos lobisomens, mas até mesmo destruí-los.
FanArt - Casamento de Bella e Edward
Uma mudança positiva neste livro é o facto que Stephanie Meyer acrescenta a história, vista por outro ângulo. Assim, Bella e Jacob são as personagens que nos vão narrar Amanhecer. Percebemos então que as escolhas da protagonista transformaram decisivamente o universo dos Cullen como também o clã dos lobos. 
FanArt - Momento em que Bella descobre que está grávida
Com o desenvolvimento dos eventos, o líder deles, Sam, vê o seu poder, adotada por falta de um alfa autêntico e genuíno, ser contrariada por Jacob, que está naturalmente destinado a ocupar esta posição. Depois desta situação decisória, nada mais será como antes. O clã está inevitavelmente dividido.O único ponto negativo que encontro neste volume é o facto que esperava mais do final. 


Fan Art - Jacob, Bella e Edward
Algo mais detalhado e até mesmo com mais ação. Acho que a escritora acelerou bastante o desfecho da história acabando este muito depressa.

Stephanie Meyer - escritora da Saga Twilight
 Neste último livro, todos os segredos e intrigas engenhosamente preparados ao longo da saga são finalmente esclarecidos e resolvidos. Mas, até chegar a este desfecho extraordinária, o leitor terá que se apetrechar de nervos de aço até que finalmente possa amanhecer.

Capa não oficial de Midnight Sun
Atenção: Para quem adora a saga, tem disponível na internet os 12 primeiros capítulos que vazaram da versão de Crepúsculo escrita por Edward, o livro se chamará Midnight Sun e a Stephenie Meyer confirmou que escreverá a versão dele, mas não avisou quando lançará os livros.



terça-feira, 2 de outubro de 2012

Resenha - Eclipse

Capa do livro "Eclipse"

Enquanto Seattle é assolada por uma sequência de assassinatos misteriosos e uma vampira maligna continua a sua busca por vingança, Bella está cercada de outros perigos. Em meio a isso, ela é forçada a escolher entre o seu amor por Edward e a sua amizade com Jacob – uma opção que tem o potencial para reacender o conflito entre vampiros e lobisomens. Com a proximidade da formatura, Bella vive mais um dilema: vida ou morte.

Com o final surpreendente em “Lua Nova”, Bella enfrenta adversários e fantasmas no plano exterior, mas também no seu interior. Está mais do que nunca dividida entre as suas emoções e sentimentos, ela vê-se subdividida entre dois mundos completamente diferentes, o do fogo e do gelo, como é explicado no poema de Robert Frost, que começa o terceiro livro de uma das sagas mais apeladas no universo.

Entre o amor e a amizade; a promessa de um futuro, ao mesmo tempo cobiçado e assustador, e a fidelidade e a lealdade de Jacob, a personagem deste enredo cada vez mais elaborada e encantador encontra-se, em “Eclipse”, à beira de uma encruzilhada que destinará toda a sua existência. É apresentado ao leitor os mitos e as lendas da tribo Quilette e também a história de alguns membros da família Cullen. Foi neste livro que comecei a perceber a Rosalie e os seus motivos para ser tão hostil. 

Bella e Jacob - FanArt
 Bella ainda se encontra no meio de um antigo conflito entre vampiros e lobisomens, corporalizado no triângulo amoroso que comanda a sua vida, tendo de um lado a sua eterna paixão, Edward, e no outro a sua amizade mais preciosa, o lobisomem Jacob. Nunca percebi bem este sentimento de indecisão de Bella, e chegava-me a enervar muitas vezes durante a leitura do livro, porque amizade é amizade, e amor é amor. São dois sentimentos completamente diferentes, e eu, como apoiante da Team Edward, não conseguia tolerar quando ela tinha aqueles momentos de escolher o Jacob em vez do vampiro.
Bella e Edward - FanArt
 Como se todos estes problemas amorosos não bastassem, Bella é novamente ameaçada pela Victoria, que o seu único objetivo é vingar a morte do seu companheiro, James (morto por Edward em Crepúsculo). E ainda paira o medo de um novo encontro com os Volturi, que em Lua Nova apresentam um ultimato à nossa heroína e à família Cullen.
Há medida que nos aproximámos da data da formatura de Bella, sendo este o momento decidido pelo líder do Cullen, Carlisle, para que ela realize finalmente o seu grande desejo, de se tornar uma vampira. Mas a protagonista, devido a todos estes acontecimentos, começa apresentar algumas incertezas.

Stephanie Meyer surpreende explorando certos temas tais como: a constituição da natureza humana, os limites entre o Homem e o animal, o que é racional e o irracional, as sombras que se intrometem nas relações interpessoais, a importância da tolerância e da confiança. Não há personagens perfeitas, sendo possível que o leitor se identifique com cada personagem. Bella, como humana, tem liberdade para sentir medo, ser egoísta e gentil, aborrecida e cativante, corajosa e covarde. Nem Edward e Jacob escapam das suas imperfeições, e na disputa de Bella, tentam todas as artimanhas possíveis e imaginárias, tornando bastante possessivos sobre a heroína da saga. 

FanArt - Jacob, Bella e Edward
 Mais uma vez, Stephanie é influenciada por bandas tais como Linkin Parka e Paramore, Muse, entre outros. Terceiro e penúltimo livro da Saga Luz e Escuridão, mostra ser o melhor de todos! Aproximamo-nos cada vez mais do final épico entre o casal que mais marcou a história do sobrenatural do Séc. XXI.