segunda-feira, 11 de março de 2013

Crítica Literária - Um Beijo na Escuridão de Linda Howard

É um trabalho mortal. Eficiente, profissional, e sem remorsos, Lily Mansfield é uma assassina contratada que trabalha como agente da CIA. Os alvos dela são os poderosos e os corruptos. Os que estão acima da lei. Agora, depois de dezanove anos no activo, Lily foi atraída para um perigoso jogo: procurar vingança pela morte dos que lhe eram próximos. Com cada movimentação mais genial que a anterior, ela está a comprometer os seus superiores, atraindo atenções indesejadas e colocando em risco a sua própria vida. Lily sente-se invencível, mas mesmo ela pode ser eliminada se cometer o mais pequeno erro. Se tiver que ser, assim seja, Lily não pretende morrer sem dar luta. Lucas Swain, um agente da CIA, tem ordens simples: trazê-la viva ou morta. No entanto, também ele é atraído para o jogo de Lily, e dança na corda bamba, tentando evitar um incidente internacional enquanto luta contra um obstinado inimigo que lhes segue cada passo. Fascinado pela extrema inteligência de cada movimento dela, conseguirá Lucas terminar a sua missão? Lily vai descobrir o quão letal é o seu caminho... e o quanto a lealdade tem um preço.
É o primeiro livro que leio de Linda Howard e cativou-me logo nas primeiras páginas. Neste romance é contado ao leitor a história de Lily Mansfield, uma assassina desde os seus 18 anos contratada pela CIA. Tudo muda na vida desta mulher quando os seus melhores amigos e a sua filha adotiva, Zia, são assassinados. Movida pelo desejo de vingança, Lily traça um plano para acabar com a família que matou as pessoas mais preciosas para ela. Quando consegue matar o líder da família Nervi, a CIA nomeia Lucas Swain para a trazer Lily de volta ao EUA, viva ou morta. 

Enquanto Lily tenta descobrir a razão porque os seus amigos foram mortos, ela acaba por colidir com Lucas que acaba por ficar fascinado por Lily pela sua coragem e força. Alia-se a ela após descobrirem que a família Nervi pretende provocar o pânico no mundo com um vírus da gripe das aves modificado, pronto para matar os humanos. 

As personagens são fortes e bem construídas, adorei a personalidade de Lily porque eu fico fascinada com mulheres destemidas, audazes e arriscadas, sem medo de nada. É uma personagem que sofreu bastante no passado e por isso é cautelosa, até demais, tornando-se uma pessoa fria, mas que no interior anseia por carinho e amor. Lucas é um homem protetor que também apresenta os seus fantasmas, especialmente por causa do seu casamento falhado e da sua relação estremecida com os dois filhos. 

Com um cenário magnífico, escolhendo uns dos lugares mais românticos do mundo, Paris, o leitor é posto num cenário cheio de ação, desde tiroteios, fugas com os carros mais velozes do mundo, explosões, permitindo que a história seja desenvolvida numa espécie de frenesim em que perguntámos sempre: "O que irá acontecer a seguir?". Com uma escrita simples, eficaz e directa, lembrando-me um pouco a escrita de Nora Roberts. Outro aspecto que identifico neste volume com os livros de Nora Roberts são as várias perspectivas. Linda Howard não se fixa apenas na perspectiva de Lily ou de Lucas, mas percorre quase todas as personagens permitindo que o leitor conheça vários aspectos da história e que perceba muitas das vezes o porquê de certos acontecimentos e de certas ações.

Sem dúvida uma autora que promete. Para quem gosta de um bom policial, com um belo romance inserido tem aqui uma obra literária que não pode perder!


Reacções:

2 Rabiscos:

  1. É realmente uma escritora impecável. Ainda só li dois livros dela mas adorei os que li. Já leste o Íntimo e Perigoso? Foi o primeiro que li e é espectacular :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Ainda não. Só li este :)
    Mas tenho aqui mais dois dela para ler!
    Beijo

    ResponderEliminar