quinta-feira, 4 de julho de 2013

O primeiro livro de Bárbara Guimarães

Páginas do Páginas Soltas

Bárbara Guimarães
150x230
264 páginas
14,99 €
Nas livrarias a 12 de Junho
Guerra e Paz|Clube do Livro SIC

É mais do que um livro, é uma aventura. Bárbara Guimarães desafiou e entrevistou alguns dos melhores espíritos do nosso tempo. Conversou com grandes escritores, pintores, músicos, os nossos melhores artistas. Cada um trouxe os livros que mais os apaixonaram.



Sinopse
Das conversas nasce um extraordinário alimento para o espírito. Por exemplo, José Saramago, Bernardo Sassetti, Graça Morais falam e oferecem-nos armas para sermos mais humanos, para sermos mais livres, para sabermos e podermos sonhar. Páginas do Páginas Soltas reúne as entrevistas de 30 grandes personalidades.

É um livro indispensável para os leitores de Gonçalo M. Tavares ou Valter Hugo Mãe. Um livro indispensável para quem ouve Sassetti, para os espectadores dos filmes de Fernando Lopes.

«Que livro é este?», perguntou-se Bárbara Guimarães, a sua autora. Ela mesmo nos esclarece: «Gosto de pensar que este livro é uma biblioteca ambulante.» É uma caverna de Ali Babá: estão aqui guardados, como se fosse uma memória riquíssima, os livros que os grandes escritores e artistas roubam ou dão uns aos outros. Este é um livro onde se pode viver.

Biografia da autora
Bárbara Guimarães é, há vinte anos, um dos símbolos mais prestigiados e queridos da televisão portuguesa. Começou na Informação e foi pivot do telejornal da TVI. Depois, entregou a carteira de jornalista e, na SIC, abraçou a apresentação de programas de entretenimento, como Chuva de Estrelas, Furor e os Globos de Ouro. 

Bárbara Guimarães sempre quis que os seus programas na televisão não se resumissem a um mero passatempo. Deu cabo da cabeça de directores de programas, forçando-os a sair do simples entretenimento. Fez os Duetos Imprevistos, com António Vitorino de Almeida, e apresentou magazines culturais como Sociedade de Belas Artes e programas de entrevistas como Oriente. Foi na SIC Notícias que desenvolveu o conceito, a escrita e a autoria de Páginas Soltas, o programa que está na origem desta obra. Este seu livro é um acto de justiça: fixa no papel impresso a paixão de Bárbara Guimarães pelos grandes romances e pela aventura intelectual que a verdadeira leitura representa.

Reacções:

0 Rabiscos:

Enviar um comentário