quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Crítica Literária - Ligações Proibidas de Cheryl Holt

Uma solteirona resoluta de vinte e cinco anos, Abigail Weston, está determinada em ver a irmã mais nova casada com um homem Bem. Contudo, a sua falta de experiência com o sexo oposto impede-a de apaziguar os medos da irmã em relação à noute de núpcias ¿ a não ser que se atreva a dar um passo arriscado de forma a aprender o que a intimidade entre um homem e uma mulher implica. No entanto, o único homem em Londres qualificado para ensiná-la, desperta-lhe uma atenção que ela nunca esperou ¿ experimentar todos os suspiros de prazer por si própria... James Stevens, rico, imoral e tremendamente aborrecido com a sociedade londrina ¿ acredita que nada é capaz de chocá-lo. Apesar de o pedido de Abigail pela explicação verbal dos prazeres da carne ser um pouco surpreendente, o que o deixa realmente espantado é a sua reacção poderosa em relação à inocência e beleza dela. Uma química sexual entre eles faz com que surja um êxtase carnal, e nada mais arruinaria para sempre Abigail. Pela primeira vez na vida, James suspeita que o simples contacto físico empalidece o amor verdadeiro...

Este foi o segundo livro que li da Cheryl Holt. Depois de me ter apaixonado por "Noites de paixão" (ler opinião aqui), quis ler mais sobre esta autora.

Bem, a coisa não começou muito bem porque para aí a primeira metade do livro foi como se tivesse a ler um romance mas SÓ erotismo. Cheia de paixão, desejo, atração, cenas sensuais, que até podia nem ser uma coisa muito se achasse que não havia profundidade nem sentimentos reais entre os personagens. Mas depois o livro leva uma reviravolta e temos finalmente o aparecimento de um lado mais sentimental e intenso e que continuou até à última palavra do livro! "

É apresentado James Stevens, um homem bem conhecido em Londres e em toda a sociedade e porquê? è só o pior e maior libertino de todos os tempos! Ele não tem vergonha do que é, não o esconde e só tem a certeza que não pretende agarrar-se a uma única mulher. Mas ora, para um homem há sempre uma mulher...

Abigail Weston é a solteirona da cidade, já com 25 anos e sem casamento à vista. Aos 17 anos ela estava noiva, mas infelizmente ele morreu antes do casório. Depois deste desfecho infeliz, a jovem concentrou-se na irmã e na sua educação. Depois de saber que uma conhecida se havia casado recentemente e ficado traumatizada pelos os atos que ocorreram no leito conjugal, Abigail decide descobrir quais são os atos carnais que acontecem entre marido e mulher para preparar a sua própria irmã para a sua noite de núpcias. Como Abigail é totalmente alheia a qualquer prazer carnal, ela sabe que tem que pedir ajuda ao melhor para obter essa informação. E quem melhor do que James Stevens?

Os dois fazem um acordo em que ele irá contar-lhe tudo o que precisa de saber sobre uma relação física, mas se por acaso eles são vistos juntos num dos seus encontros secretos ele não fará nada para manter a sua reputação. E aí começa os encontros que em pouco tempo passam de "dizer" para "fazer".

O problema é que James começa a sentir por Abigail sentimentos que nunca sentiu por outra mulher. E foi aqui que perdi todo o respeito por James. Normalmente, quando o herói descobre que sente algo mais pela heróina, é impensável para ele estar com outras mulheres. Pois bem, com James não. Para além de estar com Abigail, James continuou a ver prostitutas para libertar-se da paixão que sentia por Abigail. E isto durou até que eles se envolveram fisicamente. 
Ao longo do livro vamos descobrindo porque James se tornou tão frio e endurecido, especialmente pelas mulheres. Nesta altura é quando as leitoras do sexo feminino perdoou tudo o que ele fez anteriormente. "Ligações proibidas" é uma história em que dois mundos vão colidir, temos um lado escuro e outro puro. 


Reacções:

0 Rabiscos:

Enviar um comentário