sábado, 8 de março de 2014

[Novidade Guerra & Paz] «O Ocaso dos Pirilampos», de Adriano Mixinge

O vencedor do Prémio Literário Sagrada Esperança 2013, o romance «O Ocaso dos Pirilampos», de Adriano Mixinge, vai ser editado em Portugal, pela Guerra e Paz Editores.
«O Ocaso dos Pirilampos», fortemente alegórico, exemplo de uma literatura consciente e interventiva, receberá um dos maiores prémios literários angolanos em cerimónia a realizar em Luanda, no próximo dia 7 de Março. Adriano Mixinge, o autor premiado, junta-se assim a um conjunto de escritores de mérito que inclui, entre outros, Manuel Rui Monteiro e Ondjaki, vencedores de anos anteriores.
 A Guerra e Paz Editores publicará «O Ocaso dos Pirilampos» em Maio. “Queremos que a saída da obra coincida com a Feira do Livro e que a vinda de Adriano Mixinge possa ser um verdadeiro acontecimento”, explica o editor, Manuel S. Fonseca. Para Adriano Mixinge, “a publicação em Portugal faz parte de uma vontade de internacionalização de que as edições espanhola e brasileira vão ser os próximos passos.
Monólogo de um homem de grandes poderes, «O Ocaso dos Pirilampos» é uma obra de uma imagética surreal, que revela delírios perversos e megalómanos de posse, posse dos objectos, dos bens e dos outros seres humanos, como se pode ler neste breve excerto: “Promovo a promiscuidade como um modo de vida, uma forma de criar interdependências profundas, infinitas. Moro na perversão e assumo isso sem problemas.” Um livro singular, uma viagem pela mente e pelo corpo do Poder.
 Adriano Mixinge publicou o seu primeiro romance, «Tanda», em 2006, e é também autor de «Made in Angola: arte contemporânea, artistas e debates», um inventário da arte angolana contemporânea, área a que a sua licenciatura em História de Arte o liga.

Reacções:

0 Rabiscos:

Enviar um comentário