segunda-feira, 14 de julho de 2014

Rubrica: Viajando com os livros #1


Vou iniciar uma nova rubrica, que como diz o título, vai-se chamar "Viajando com os livros", que estará agendado a sair uma vez por semana, todas as segundas-feiras. Bem, as histórias dos livros tem que ter um espaço onde se vai desenrolar a história, sendo que esses espaços físicos podem ser reais ou imaginários. Nesta rubrica vamos centrar-nos nos espaços reais e vamos conhecer as cidades ou países por detrás de um livro. A rubrica consiste num aglomerado de informações selecionadas de vários sites para que o leitor possa conhecer um pouco mais sobre o país em questão.

Para a primeira rubrica, vamos ter o livro "Julieta" de Anne Fortier (opinião aqui), que fala da cidade de Verona. Conhecem? Já ouviram falar ou até já visitaram? Vamos espreitar um bocadinho desta cidade maravilhosa.

Verona está situada na Itália, na região do Vêneto, com cerca de 256 110 habitantes. É banhada pelo rio Adige e dista uns 30 quilómetros do Lago de Garda. A cidade, ao que parece, foi fundada pelos Celtas. Sendo uma cidade tão esplêndida, inspirou Shakespeare a criar não uma, nem duas mas três histórias: Romeu e Julieta; Os Dois Cavaleiros de Verona; The Taming of the Shrew . Embora, a ligação de Verona com os Capuletos reais seja sutil, a verdade é que a falsa Casa da Julieta atrai meio milhão de turistas por ano.

Vista panorâmica de Verona 

A cidade foi declarada património da humanidade pela UNESCO por causa da sua estrutura urbana e arquitectura, onde é possível observar uma cidade que se desenvolveu progressivamente e sem interrupções durante dois mil anos, integrando elementos artísticos de altíssima qualidade dos diversos períodos que se seguiram, representa também, em um modo excepcional o conceito de uma cidade fortificada em etapas determinantes da história europeia.

A famosa varanda da casa de Julieta 

Possui vários distritos produtivos que são: agricultura, indústria, comércio, artesanato, serviços e turismo. Na agricultura destaca-se o setor vitivinícola, considerado o mais importante do setor agroalimentar de Verona. A sessão de artesanato possui fama pela produção artesanal de móveis clássicos. A extração de mármore em Verona tem origens muito antigas, como demonstrado pela cidade romana no seu interior onde existem vários monumentos em mármore de Verona vermelho e mármore Rosa del Garda.


Arena de Verona

Quanto ao clima, a cidade tem uma característica de clima subtropical húmido das planícies fluviais do norte da Itália, com Verões quentes e Invernos frios e húmidos. A humidade relativa do ar é alta durante todo o ano, especialmente no inverno, provocando nevoeiro , principalmente desde o anoitecer até o final da manhã, embora o fenómeno tem-se tornado cada vez menos frequente nos últimos anos, devido às mudanças do clima. 
Admito que sou apaixonada por Itália, especialmente pela comida! Adoro tudo o que relaciona massa. Se um dia tiver condições financeiras para viajar e conhecer países estrangeiros,  Itália estará no topo da lista dos primeiros a ser visitados! Que é que acharam de Veneza? Um belo sítio para passear e levar a cara metade não acham? Não se esqueçam de deixar opiniões e sugestões nos comentários sobre qual a cidade/país que querem ver aqui na rubrica "Viajando com os livros".

Reacções:

0 Rabiscos:

Enviar um comentário